Salmo 5B
Melodia: Aberystwyth
Métrica: 7. 7. 7. 7
Compositor: Joseph Parry, 1879
Letra: Comissão Brasileira de Salmodia, 2016
Dá-me ouvidos, ó Senhor
Meu gemido acode, ó Deus
Escuta, ó meu Deus e meu rei,
A minha voz, que clama a ti,
Pois a ti venho implorar
Ouves minha voz, Senhor
De manhã, minha oração
Te exponho e fico a esperar

Pois, Senhor, tu não és Deus
Que se agrade do pecar
E contigo, meu Senhor,
O mal não subsistirá,
E não permanecerão
Arrogantes diante de ti
E os iníquos todos, sim,
Aborreces, ó Senhor

Mentirosos tu destróis
Fraudulentos e cruéis
Abominas, ó Senhor
Porém, no templo entrarei
Em tua casa entrarei
Misericordioso és
E em temor me prostrarei
Ante o teu santo templo, ó Deus

Na justiça tua, vem
Os meus passos dirigir
Por causa de adversários meus
Me apruma o teu caminho, ó Deus
Insinceros são no falar
Só há crimes no coração
Cova aberta é o seu falar
Têm a língua a bajular

Ó Senhor, vem declarar
São culpados todos, sim
Por seus planos caiam, pois
Rejeita-os por suas transgressões
Porque são muitas transgressões
Rebelaram-se contra ti
Por suas muitas transgressões
Se insurgiram contra ti
Por suas muitas transgressões

Mas se alegrem todos vós
Que confiais, pois, no Senhor
Para sempre jubilai,
Pois tu defende-os, ó Senhor
E glorie-se no Senhor
Quem seu nome amar, pois Deus,
Com bondade, cercará
Como escudo ao justo, então