Salmo 5 (Genebra)
Melodia: Saltério de Genebra
Métrica: 9. 8 8. 8 5
Compositor: Louis Bourgeois, 1542
Harmonização: Claude Goudimel, 1564
Letra: Comissão Brasileira de Salmodia, 2009
Ouve, Senhor, minhas palavras
Acode os gemidos meus
Escuta-me, Deus meu e Rei
À minha voz que clama, implora
Vem dar ouvidos

Pela manhã, Senhor, me escutas
Tu ouves minha voz, Senhor
Sobe a ti o meu clamor
Pela manhã fico orando
E vigiando

Pois não és Deus que se agrade
Com a iniquidade
Contigo o mal não ficará
Nem arrogantes permanecem
À tua vista

Odeias todos os iníquos,
Destróis os mentirosos
Os fraudulentos e cruéis
Tu, ó Senhor, os abominas
E repudias

Pela riqueza da tua graça,
Em tua casa entrarei
E inclinado ficarei
Diante do teu santo templo
No teu temor

Por causa dos meus inimigos
Em tua justiça, guia-me
E faz-me reto o caminhar
Eles são falsos e têm crimes
No coração

Sua garganta é cova aberta
E lisonjeiam ao falar
Que, ó Deus, culpados caiam já
Rejeita-os pelos seus pecados,
Pois são rebeldes

Mas regozijem-se aqueles
Que em ti confiam, ó Senhor,
Que rejubilem sem cessar
Porque, Senhor, sempre os defendes
Eternamente

Em ti Senhor que se gloriem
Os que ao teu nome têm amor
Ao justo, ó Deus, a bênção dás
Com teu favor, cercas a ele
Como um escudo