Salmo 38B (harmônico)
Melodia: Charlestown
Métrica: 8 7. 8 7
Melodia popular americana
Harmonização: Robert M. Copeland, 1972
Letra: Comissão Brasileira de Salmodia, 2015
Ó Senhor, não me repreendas
Na tua ira, no furor
Cravam-se em mim as tuas setas,
E tua mão cai sobre mim

Minha carne está ferida,
Pois tua ira me atingiu
Não há saúde nos meus ossos
Em razão do meu pecar

Pois além da minha cabeça
Os meus pecados já estão
E como fardos bem pesados,
Excedendo meu vigor

Minhas chagas estão infectas,
Pois como louco procedi
Estou curvado e abatido,
E de luto é meu andar

Os meus lombos estão ardendo,
E minha carne não é sã
Estou aflito e quebrantado,
Dou gemidos, falta paz

Ó Senhor, em tua presença
Meus desejos já estão,
E toda a minha ansiedade
Escondida a ti não é

E meu peito bate alterado,
Faltam-me as forças, fraco estou
E dos meus olhos o seu brilho
Já não mais comigo está

E afastados da minha praga
Meus companheiros já estão
E os meus parentes ficam longe,
Bem distantes eles vão

E armam contra mim ciladas,
Querem matar-me e fazer mal
E dizem coisas perniciosas,
Pensam sempre enganar

Como surdo, eu não escuto
E, como mudo, me calei
Sou como surdo em cujos lábios
Não existe o replicar

Pois em ti, Senhor, espero,
E meu Deus me atenderás
Pois eu dizia: não suceda
Que se alegrem sobre mim

Contra mim não se engrandeçam
Quando me resvalar o pé,
Pois estou quase tropeçando
Meu sofrer comigo está

E confesso a iniquidade,
Suporto dor por meu pecar
São vigorosos e bem fortes
Os adversários meus

E são muitos os que, sem causa,
Ódio expressam contra mim
Da mesma sorte os que me pagam
Mal por todo o bem que fiz

Ó Senhor, não me desampares,
Não te ausentes, Deus, de mim
Vem e te apressa em socorrer-me,
Senhor, minha salvação